domingo, 3 de julho de 2011

Preamar

Afundei nos seus lençóis
notígava naveguei
em meus pensamentos
afoguei a vontade de chorar,
o medo do dia seguinte.
Quando de manhã tu abriste os olhos
verdes, profundos e me sorriu
para então mergulhar
no oceano de desejo
que se abria em mim.

2 comentários:

Roberto Borati disse...

ótimo incentivo até chegar na região que nenhum outro habitou.

belo, dona fernanda s.

Bonitão da TL disse...

Só pq 3 de julho é meu aniversário e eu tenho os olhos verdes... rsrs.

Gostei da sua estética, da estrutura dos versos e das imagens que usa pra ilustrar o que sente de forma tão tênue e tão bela, em tempos de belezas produzidas em escala industrial. Parabéns!

Virei mais vezes te bisbilhotar..

;)